O que é alimentação viva?

É uma concepção de Alimentação que se baseia no consumo de alimentos do reino vegetal em sua forma natural ou com o uso de técnicas muito simples de preparação, como por exemplo, a luz do sol. Utilizando-se técnicas culinárias diversas, os alimentos não são submetidos a altas temperaturas, o que preserva o imenso valor nutracêutico e probiótico dos alimentos, ou seja, o que preserva a o valor nutricional e a “energia vital” dos alimentos. Obviamente, nesta concepção de alimentação, são evitados todos os tipos de alimentos industrializados, com açúcar, farinhas ou aditivos químicos. Alimentação Viva é uma alimentação essencialmente funcional feita com alimentos veganos e orgânicos.

Ao mencionarmos a expressão “reino vegetal”, talvez a primeira imagem que possa surgir na cabeça de alguém seja um pé de alface. Nada contra o pé de alface e as maravilhosas saladas, mas a alimentação viva é muito mais do que isso. Estamos falando de uma revolução no conceito de alimentação, que é na verdade, um resgate da alimentação natural do ser humano no planeta terra. Combinando os grãos, os cereais, as frutas e as hortaliças que a natureza nos fornece, utilizando os conhecimentos e as técnicas da culinária funcional, fazemos preparações culinárias de deixar qualquer um com água na boca, até mesmo os mais céticos, que possuem preconceitos em relação a alimentação vegana. O objetivo central de nosso trabalho é mostrar que melhorar a qualidade de vida e a alimentação pode ser mais simples e prazeroso do que as pessoas pensam.

Estamos vivendo em uma época em que a medicina convencional não se mostra capaz de conter o aumento alarmante das doenças crônico-degenerativas, circulatórias e outras, e por mais que se disponha de recursos avançados de diagnóstico, tratamentos médicos e drogas, sabemos que a saúde da população está definhando.

Como demonstram uma série de pesquisas científicas, a alimentação viva possui potencial terapêutico indiscutível, mesmo quando os tratamentos médicos convencionais não se mostram tão eficazes, a dieta baseada na alimentação viva, como terapia principal ou complementar, pode reverter quadros clínicos extremamente graves, como o câncer, doenças cardíacas e diabetes. Isso não é nenhum milagre, muito menos um efeito milagroso de um determinado alimento. Trata-se do restabelecimento da integridade do terreno biológico, ou seja, uma reestruturação e uma desintoxicação profunda do organismo humano, em todos os níveis.

Os mais desavisados logo podem pensar: “então vou ter que deixar de comer tudo o que eu gosto!”. Nada disso! Não deixaremos de comer nosso pão, nem de tomar nosso leite, nem de saborear uma deliciosa moqueca com leite de côco e dendê, nem de comer um delicioso hambúrguer, nem de comer uma deliciosa pizza, nem de comer deliciosos chocolates ou milk-shakes. Apenas aprenderemos a fazê-los de maneira saudável, pura e natural, e assim, aos poucos podemos passar a descobrir os sabores verdadeiros dos alimentos, sem açúcar, gorduras hidrogenadas ou aditivos químicos artificiais que viciam nosso paladar e alteram bioquimicamente nosso cérebro.

Tudo isso acontece com muita alegria, ciência e principalmente sabor! Imagine o sabor de um “milk shake” com leite de castanhas-do-Pará e morangos orgânicos, ou de um hambúrguer de lentilha com trigo germinado e ketchup de tomate seco! Imagine também o sabor de uma torta viva de chocolate com amêndoas! Imagine ainda, o sabor de um pão essênio com azeite e ervas com pasta de abacate, limão, alcaparras e orégano! Imagine também o sabor de uma moqueca de frutos do mato bem temperada! Ou de uma deliciosa pizza essênia! A alimentação viva é isso, um novo mundo de alimentos deliciosos e vitalizantes, que se encontra ao alcance de qualquer pessoa. Basta abrir os olhos e, principalmente, a boca!

 
Telefone (61) 8141-2299 »  Skype: adrianogc2 Desenvolvido por Marcelo Coelho